A placa de vídeo mais poderosa do mundo agora é a nova Geforce GTX Titan V, da Nvidia. Equipada com um processador gráfico que inaugura a chegada da nova arquitetura Volta (batizada assim em homenagem ao físico italiano Alexandre Volta) aos desktops, a placa tem 12 GB de RAM HBM2 e um total de 5.120 núcleos Cuda, os componentes centrais das placas de vídeo da marca. Continuando da tendência de superlativos, o preço também vai às alturas com o anúncio oficial de que a placa será vendida por US$ 3.000, equivalente a R$ 9.823 pela cotação do dia.

Em termos de velocidade de processamento, a nova Titan V pode trabalhar em faixas entre 1.200 e 1.455 MHz. A interface de memória é de 3.072 bits, valor que impressiona diante da realidade de todas as outras placas do mercado, limitadas aos 384 bits.

A banda de comunicação entre GPU e RAM tão larga tem um efeito grande também no volume de dados que o processador gráfico da placa troca com os 12 GB de memória: são 652 GB/s, ou seja, muito mais do que um filme em 4K pode ser enviado de um componente ao outro no espaço de apenas um segundo.

Uma característica técnica inovadora é a presença de 640 Tensor Cores (ou núcleos tensor). Esses componentes são desenvolvidos especificamente para aplicações de aprendizado de máquina e de inteligência artificial.

Para quem estiver interessado na placa, ela já está à venda no mercado norte-americano.

Tags:

, , ,