Mesmo com todo o burburinho na mídia sobre segurança na internet, o Buscador revelou que pouquíssimas pessoas realmente tomam medidas para evitar que suas informações pessoais não caíam em mãos de terceiros.

De acordo com o engenheiro de software do Google, Grzegorz Milka, que participou recentemente da conferência de segurança Enigma 2018, menos de 10% dos usuários utilizam recursos como a verificação em duas etapas.

 

Disponível desde 2011, o Google (e muitas outras empresas de tecnologia) oferecem a possibilidade de incluir um sistema de token durante o acesso a conta em um novo computador/smartphone.

O número, que pode ser obtido por SMS, chamada telefônica ou por meio de aplicativos como o Google Authenticator ou Authy, impede o acesso caso a senha tenha vazado na web.

Questionado sobre os motivos que levam o Google a não forçar o uso da verificação em duas etapas, o engenheiro afirmou que isso poderia afastar as pessoas dos serviços da empresa.