Rick Osterloh, chefe de hardware do Google, apresentou o Pixel como o primeiro smartphone totalmente pensado pelo Google. A empresa vai abandonar os dispositivos com a marca Nexus – que eram desenvolvidos em parceria com outras companhias, como a LG e a HTC.

Entre os destaques do aparelho estão a nova assistente pessoal do Google (sobre a qual falaremos mais para a frente) e a câmera. Um teste independente apontou a câmera do Pixel como a melhor entre os smartphones do mercado. O sensor é de 12,3 megapixels e tem como aliado um app que promete melhorar as imagens usando inteligência artificial para reconhecer a melhor imagem.

O Pixel terá dois tamanhos (5 polegadas e 5,5 polegadas) e três opções de cores (preto, prata e azul). O processador é o Snapdragon 821, a memória RAM é de 4 GB e as baterias são de 2.770 mAh (para o menor) ou 3.450 mAh (para o maior). O armazenamento interno será de 32 GB ou 128 GB. O sistema operacional será o Android Nougat.

O Pixel já está em pré-venda nos Estados Unidos por a partir de 649 dólares – o mesmo preço do iPhone 7 e do Samsung Galaxy S7. Ainda não há data para a chegada do smartphone no Brasil.