Os contratos futuros da moeda virtual Bitcoin chegaram a ter alta de 22% no início das negociações do pregão da Bolsa de Chicago, na madrugada desta segunda-feira, 11. O valor do contrato de um mês da moeda virtual chegou a variar de US$ 15,5 mil para US$ 18,7 mil, antes de começar a recuar.

Mesmo caindo após a disparada inicial, os papéis de um mês ainda eram negociados nesta segunda-feira por cerca de US$ 17,5 mil – alta de 13% em relação ao preço de abertura e US$ 1 mil acima do valor da moeda à vista. Os contratos de Bitcoin com prazo de dois e três meses giravam em torno de US$ 19 mil.

Embora os contratos futuros de Bitcoin já fossem oferecidos em algumas bolsas não regulamentas fora dos Estados Unidos, o lançamento na Bolsa de Chicago marca a primeira vez em que os investidores podem conseguir exposição à moeda virtual em uma entidade organizada do mercado de capitais.

A estreia dos Bitcoins, na noite de domingo, 10, chegou a causar instabilidade temporária no site da Bolsa de Chicago.

Pouco mais de 12 horas após o lançamento, 2.780 contratos de Bitcoins haviam sido negociados, o que significa cerca de US$ 48,5 milhões em investimentos. Isso se compara com os volumes diários de negociação de mais de US$ 20 bilhões de todas as criptomoedas, de acordo com o site comercial Coinmarketcap.

“Os prêmios (em relação aos preços à vista) foram até agora muito altos”, disse Alistair Milne, diretor do fundo de moeda digital Altana Digital, que tem US$ 35 milhões em ativos sob gestão. Ele admitiu, no entanto, que os volumes iniciais ainda não foram muito significativos e que ainda deve levar algum tempo para que o interesse pelo contrato ganhe relevância.

A maioria dos gestores de fundos de investimento multimercado nega interesse pelos contratos futuros de Bitcoin. O diretor de investimentos da Robeco, Lucas Daalder, por exemplo, citou “a alta volatilidade” do setor de moedas virtuais.

À vista. Na bolsa Bitstamp, baseada em Luxemburgo, os preços à vista do Bitcoin subiram 12,5% ontem, a US$ 16.570, após atingirem US$ 16.666 na sexta-feira – um recorde histórico para o investimento.